V Fórum de Partilha de Experiências e Divulgação de Boas Práticas

         

Realizou-se no passado dia 19 de maio, no Grande Auditório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), em Lisboa, o V Fórum de Partilha de Experiências e Divulgação de Boas Práticas da AQUASIS.

O Evento, que teve como tema central a "Água 4.0 – Cidades Inteligentes”, contou com a presença de 424 participantes, representando 161 organismos repartidos da seguinte maneira: 73 Entidades Gestoras de sistemas de abastecimento de água e saneamento de águas residuais, 72 Empresas do setor e 16 Instituições/ Universidades.

A 5ª edição do Fórum foi dedicada ao contributo das tecnologias de informação para uma gestão mais inteligente do ciclo urbano da água. Reuniu entidades gestoras de todo o País e oradores nacionais e internacionais de excelência. 

   

A abrir o Evento, Alexandra Serra, Presidente do Conselho de Administração da AQUASIS, deu as boas vindas a todos os participantes. Na sua intervenção, evidenciou a importância atribuída aos sistemas e tecnologias de informação na gestão eficiente, sustentável e moderna dos sistemas de abastecimento de água e saneamento, e à partilha do conhecimento, demonstrada pela grande adesão ao Fórum.

Seguiram-se as intervenções dos oradores convidados que integraram a Mesa de Abertura, das quais se destaca o seguinte:

  • O  Ministro do Ambiente, Eng.º João Pedro Matos Fernandes, na sua intervenção, destacou a importância do Fórum e da temática abordada, tendo mencionado que a Água 4.0 marcava “… a entrada definitiva e inquestionável das Tecnologias de Informação no quotidiano das Entidades Gestoras dos sistemas de abastecimento de água e drenagem de águas residuais.” O Ministro destacou ainda a necessidade de mudança de paradigma, no sentido de ganhar escala para permitir uma gestão eficiente da água e um serviço de melhor qualidade, na busca de soluções mais sustentáveis, quer do ponto de vista económico, quer do ponto de vista ambiental.
  • Presidente do Conselho de Administração da AdP SGPS, Dr. João Nuno Mendesfocou o papel da tecnologia na atividade desenvolvida pelas equipas operacionais e o grande envolvimento dos técnicos com os SI, que contribuem para a otimização dos processos, sendo este um dos grandes objetivos de melhoria da eficiência nas empresas do grupo AdP. Destacou ainda o papel dos SI na resposta às exigências da tutela e do Regulador, através da criação de automatismos, bem como a problemática das perdas e fugas nas redes em “baixa”, em que o uso da tecnologia, com destaque para o SIG, permite uma abordagem diferenciada.
  • Presidente da CM de Aveiro, Eng.º José Ribau Esteves, salientou que é um exercício de inteligência a aplicação direta na gestão que fazemos da utilização das novas tecnologias, numa relação mínima de custos e máxima de qualidade. Descreveu como “Água 4.0” a capacidade de usar recursos/competências que estão ao dispor e rentabilizá-las. Ao mesmo tempo, promover o trabalho sempre relevante de I&D, em articulação com todos os players, públicos e privados, e por aí encontrarmos formas de rentabilizar os recursos e a prestação de serviços, com alta qualidade. Como desafios, o Autarca evidenciou a disponibilização online de informação relevante para a vida do consumidor, defendendo uma maior transparência e eficiência na gestão com a utilização das novas tecnologias.
  • O Presidente da CM de Arruda dos Vinhos, Dr. André Rijo, fez referência ao documento estratégico do município para 2025, mostrando-se recetivo à questão colocada sobre a agregação de entidades gestoras para a gestão dos sistemas em “baixa”. Entre os vários desafios apresentados, o Autarca destacou o combate à redução de perdas e fugas e a importância que as soluções tecnológicas têm nesse combate.
  • A Engª Rafaela Matos, Investigadora Coordenadora do Departamento de Ambiente do LNEC, apresentou a evolução portuguesa nos últimos EU/PQ (2003-2016), a participação portuguesa no H2020 e no Desafio Societal (DS 5) – Ação Climática (2014-2016) e as áreas de intervenção e o programa de trabalhos previsto para as novas oportunidades (2018-2020) de financiamento.


As intervenções seguintes foram divididas em cinco painéis, todas elas privilegiando o contributo das tecnologias de informação para uma gestão mais inteligente do ciclo urbano da água, com destaque para a importância da sensorização e integração dos sistemas de informação na melhoria da eficiência (energética, operacional e de processo) das entidades gestoras.


1º Painel

O 1º painel foi moderado por Eduardo Gomes, da Águas do Norte, e incluiu as intervenções dos seguintes convidados internacionais:

  • Claus Homann, 1º Keynote SpeakerDiretor de Operações da Aarhus Waterfez uma intervenção subordinada ao tema The Borderless Water Utility, destacando a necessidade das Entidades Gestoras não se limitarem na procura da eficiência dos seus processos, acomodando-se aos sucessos alcançados, antes promovendo a melhoria contínua e a procura da sustentabilidade económica e ambiental, destacando o exemplo da Aarhus Water.
  • Christopher Gasson Keynote Speaker, consultor e editor da Global Water Intelligencefez uma intervenção sobre o tema Digital Water: Future Trends in Global Markets, com destaque para a evolução da digitalização no mercado da água, segundo os estudos da Global Water Intelligence.

2º Painel

Este 2º painel foi moderado por João Simão Pires, em representação da PPA, tendo sido composto pelas seguintes comunicações e Oradores:

  • Porto Water Innovation Week | Frederico Fernandes, Águas do Porto
  • Lis Water | Jaime Melo Batista, LNEC

A apresentação efetuada pelo Eng.º Frederico Fernandes consistiu na divulgação do Evento Porto Water Innovation Week, a realizar entre os dias 24 e 30 de setembro de 2017. 

A apresentação do Eng.º Jaime Melo Batista consistiu na divulgação do projeto Lisbon International Centre for Water (LIS-Water), que visa a criação, em Portugal, de um centro internacional de excelência no setor a água, ao abrigo do programa Horizonte 2020.

3º Painel

O 3º painel foi integralmente dedicado à intervenção do Eng.º Carlos Martins, Secretário de Estado do Ambiente, na qual destacou a importância das Tecnologias de Informação para a melhoria da eficiência das Entidades Gestoras, salientando a aposta no levantamento cadastral, com preocupação com a sua validação, e na Telegestão, como fatores de eficiência, quer energética, quer operacional. Fez ainda referência aos incentivos que estão a ser feitos junto dos 150 municípios com menos de 20 mil habitantes para que se juntem, para que possam, dessa forma, criar sustentabilidade económica e técnica, destacando o POSEUR.

4º Painel

O 4º painel foi moderado por João Damasceno, da Águas da Figueira, tendo sido composto pelas seguintes comunicações e Oradores:

  • Importância de apoio especializado nos processos de levantamento cadastral | CM de Lisboa, João Drummond 
  • Inventariação de ativos na EAS de Uige | AdP Internacional, Nuno Assunção e AQUASIS, Emídio Santos
  • Modelação hidráulica de sistemas | CM do Barreiro, Paulo Praça 
  • Gestão Inteligente de perdas e fugas | EPAL, Daniel Morais 

5º Painel

O 5º painel foi moderado por António Ventura, da SIMARSUL, tendo sido composto pelas seguintes comunicações e Oradores:

  • Planos de Eficiência Energética e Produção de Energia (PEPE) | AdP Energias, Martins Soares
  • Automação e telegestão: Impacto da obsolescência tecnológica | Águas do Algarve, Cláudio Tenório
  • Gestão operacional: Rotinas operacionais | Águas do Norte, Frederico Lopes e Maria José Miranda
  • Importância da utilização de uma ferramenta transversal da gestão da manutenção | LUSÁGUA, João Graça 


A intervenção de encerramento do V Fórum coube ao Dr. Orlando Borges, Presidente da ERSAR, destacando os desafios do setor da água com vista a um futuro sustentável, evidenciando envelhecimento e degradação das infraestruturas como um dos principais riscos emergentes. Apresentou os 5 pilares de suporte com vista a um futuro sustentável, e sobre eles a atuação da ERSAR: Visão; Conhecimento e capacitação; Ferramentas de planeamento; Ferramentas de implementação e Governança.

A realização do Evento contou com o patrocínio das seguintes entidades: Águas de Portugal, LNEC, Intergraph Portugal, IBM, Elutions, Huawei, DHI, Fujitsu, InfoPortugal, Inelcis, ERI Engenharia, InOut, TerraGes, Trimble e PPA.

Perante a elevada adesão a este V Fórum de Partilha de Experiências e Divulgação de Boas Práticas de 2017, que excedeu largamente os números dos anos anteriores, em termos de presenças e entidades representadas, e o reconhecimento pela importância e oportunidade da iniciativa, comprometemo-nos a prosseguir com esta iniciativa no próximo ano, esperando contar com a presença de todos.

 

  

 Resumo do V Fórum AQUASIS_2017 "Água 4.0 - Cidades Inteligentes"

 

Galeria

Mailing list

Registe-se no nosso site e receba notificações sempre que tivermos novidades Subscrever aqui
RSS
Partilhar